Dois bons livros para aconselhamento de crianças e adolescentes

Muitas vezes temos a oportunidade de estar junto com pais enfrentando alguma dificuldade com seus filhos. Embora cada idade tenha seus próprios desafios e cada família suas características relacionais, temos a confiança de que o nosso padrão de resolução de conflitos é a bendita Palavra de Deus.

Muito pouco material em Língua Portuguesa é direcionado para aconselhamento de crianças e adolescentes, no entanto, temos algumas pepitas que podem nos dar uma orientação sólida e atual, são livros de autoras consagradas como conselheiras, Julie Lowe e Amy Baker.

Vamos ao que nos interessa:

1. Construindo Pontes – Aconselhamento bíblico para crianças e adolescentes, de Julie Lowe, Editora Fiel. Formato 23×16 cm, 274 páginas

A autora, Julie Lowe, é membro do corpo docente do CCEF e conselheira profissional licenciada (algo que é comum nos Estados Unidos da América) com quase duas décadas de experiência em aconselhamento. Também é ludoterapeuta[1] registrada. É autora de vários livros.

O livro de Julie foi muito bem recomendado por conselheiros renomados e confiáveis, como Paul Tripp:

É impossível capturar em poucas palavras o amor, a sabedoria e a ajuda prática que se espalham por cada página do Construindo Pontes. Se você é pai ou mãe e deseja saber como amar e ser ferramenta de mudança de Deus na vida de seus filhos, você deve ler esse livro. Se você é professor, conselheiro de crianças, ou trabalha em ministério infantis ou juvenis, esse livro é absolutamente essencial para você.

Com essa recomendação de Tripp podemos saber que pais, conselheiros e professores serão beneficiados pelos ensinamentos de Julie, realmente encorajador termos um material que abrace todos os responsáveis pela criação, educação e cuidados das crianças e jovens.

Não posso deixar de citar o endosso de Amy Baker (a autora do próximo livro citado neste artigo):

Construindo Pontes está cheio de ideias e atividades extremamente úteis para entrar na vida de crianças feridas e falar a verdade de Deus. Qualquer pessoa que queira crescer nas habilidades de aconselhamento de crianças, vai querer um exemplar desse livro.

Dos capítulos 1 ao 5 temos um panorama do trabalho com crianças e adolescentes e a abordagem diferenciada que cada estágio da vida exige do conselheiro. Lowe aborda o impacto do desenvolvimento de cada idade. A importância do envolvimento dos pais no aconselhamento, a fundamentação bíblica para as atividades de expressão (claro que a autora mostra biblicamente o fundamento de seu trabalho como ludoterapeuta). Depois, segue para os princípios e aplicações.

O capítulo 6 é mais detalhado e descreve o método para extrair o interior do coração da criança e adolescentes.

O capítulo 7 é extenso, na verdade é o maior do livro, com quase 100 páginas e aborda as atividades para extrair o interior do coração da criança, e se você é um pouco parecida comigo, já se imaginou navegando nas águas profundas dos coraçõezinhos.

Resumindo, temos os fundamentos, o método e as atividades.

O capítulo 8 (bingo!) descreve atividades que falam ao coração das crianças, é aqui que expomos aos corações o poder e a graça do Rei dos reis, aquele que sara e cura as feridas.

A linguagem é bem prática, porém não deixa de ser profunda a abordagem.

Talvez seja uma boa ideia ter um pequeno grupo, ou uma dupla de amigas para ler, meditar e aplicar os ensinamentos de Julie.

Separamos aqui um trecho do livro para você experimentar o estilo da escritora: Encorajando a criação de filhos proativa – Não espere coisas ruins acontecerem, se antecipe.

 

2. Cuidando da alma das crianças – Um manual bíblico de aconselhamento, de Amy Baker, organizadora, Editora Hagnos, formato 23×16 cm, 346 páginas

A autora, Amy Baker, tem um extenso currículo em aconselhamento, mas ela vai além da academia usando seu conhecimento e dons em várias frentes de aconselhamento, ela é diretora de recursos do ministério da igreja Faith (Lafayete, Indiana, EUA), membro da diretoria da Vison of Hope (uma casa de aconselhamento para moças), é instrutora e conselheira da Faith Biblical Counseling Ministries e membro do conselho do Biblical Counseling Coalition.

Amy Baker é a organizadora desse volume, além de textos autorais ela reuniu textos de renomados conselheiros bíblicos, inclusive dois capítulos de Julie Lowe (a autora indicada acima).

O livro está dividido em Parte 1 e Parte 2. A primeira parte, com apenas três capítulos, introduz o leitor aos fundamentos e à metodologia do aconselhamento infantil. Bom para pais e outros responsáveis terem uma visão de como acontece o aconselhamento.

A segunda parte é a mais extensa, está subdividida em 4 temas: a criança e seus relacionamentos, suas emoções, seu corpo e seus traumas.

Na seção de relacionamento, cada um dos 3 capítulos é direcionado para um alvo: Jesus, os pais e as amizades. Me pareceu que, nessa sequência de capítulos, ela sugeriu uma ordem de importância.

Na subdivisão das emoções são 4 capítulos que abordam temas bem comuns entre crianças e jovens: Ansiedade (Julie Lowe), ira, tentativa de suicídio e vergonha. É claro que tantos outros temas sobre emoções são importantes, mas esses devem ser mesmo os mais basilares no aconselhamento.

Os seis capítulos que falam do corpo têm temas atuais e sempre me ajudam: Aparência, sexo, identidade sexual, automutilação, doenças e crianças com deficiência.

Na última seção do livro há dois capítulos autorais de Amy. O trauma é um tema sempre presente em aconselhamentos, e as crianças são bem sensíveis aos traumas que muitas vezes vão habitar as emoções de uma pessoa muito tempo depois de ter acontecido. Os capítulos abordam abuso, divórcio, enfrentamento da morte e do sofrimento, e crianças que não vivem com seus pais.

Os dois livros indicados nos oferecem um bom auxílio no aconselhamento de crianças e jovens, são recursos valiosos para tratar da alma dos pequenos e dos jovens, tanto para leigos (pais e responsáveis) como para conselheiros. Esse livros abrem o diálogo sobre a necessidade de uma abordagem específica para a faixa etária, além de contribuir para o aconselhamento dos pais.

Mudanças estão ocorrendo rapidamente, temos que continuar zelosos para crescer em conhecimento e oferecer o bom conselho do Maravilhoso Conselheiro, sem perder a esperança de que para o nosso Deus não há impossíveis.

 


[1] Ludoterapia é uma técnica psicoterápica de abordagem infantil que se baseia no fato de que brincar é um meio natural de auto-expressão da criança. (https://pt.wikipedia.org/wiki/Ludoterapia em 28 de novembro de 2023)


Fonte: https://voltemosaoevangelho.com/blog/2023/12/dois-bons-livros-para-aconselhamento-de-criancas-e-adolescentes/

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *