O autor de toda grande ideia

Você já teve alguma grande ideia? Uma inspiração? Algo que veio e você pensou “Eureka!”? Já teve uma dessas? Pois bem, não sei muita coisa sobre você, mas posso te dizer que toda grande ideia provém de um único lugar.

Num período não tão distante do nosso tempo, gregos e romanos atribuíam a todas as pessoas que realizaram algo grandioso e benéfico uma inspiração ou instinto divino. “Ninguém jamais se tornou um grande homem sem inspiração divina”.

Quase todos os grandes criativos afirmaram que suas mais belas ideias surgiram em suas mentes de forma repentina e involuntária, sendo uma surpresa até para eles. Até eu mesmo, tenho muitas ideias quando encosto a cabeça no travesseiro, tomo banho ou dirijo. São momentos em que as ideias simplesmente fluem, sem aviso prévio.

 

Goethe, o autor alemão, certa vez escreveu:

“Toda produtividade do mais alto tipo, toda percepção significativa, descoberta, grande ideia que dá frutos e tem consequências, é elevada acima de todo poder terreno e sob o controle de ninguém. Os seres humanos devem considerar tais [coisas] como dádivas inesperadas do alto, como pura descendência de Deus, que devem receber e honrar com alegre ação de graças. Em tais casos, os seres humanos devem ser vistos como vasos considerados dignos de receber uma influência divina.”

 

Toda grande ideia – que não nos leve a pecar, obviamente, já que Deus é 100% santo e não nos guia por maus caminhos – provém do autor de todas as ideias. E por que Deus é o autor de todas as ideias? Porque tudo provém Dele. Se temos ideias, é porque somos a imagem e semelhança de um Deus criativo, o único que verdadeiramente criou algo até hoje.

Antoine Lavoisier certa vez disse “nada se cria, tudo se transforma”, e ele estava certo. Quando viemos à Terra, tudo já estava criado, pois Deus criou e chamou tudo à existência. De lá para cá, apenas transformamos a criação de Deus. Nem mesmo Satanás tem poder para criar; sua única ação é corromper a criação divina.

 

Ideias imanentes de Deus

 

Retornando à ideia de que todas as grandes ideias da face da Terra provêm de Deus, é fato que as escrituras nos ensinam que o mundo não é independente, não existe e vive por si mesmo; o Espírito de Deus é imanente em tudo o que foi criado. Ou seja, tudo provém Dele, e Ele está em tudo. A imanência de Deus é a base de toda inspiração que eu, você e qualquer outra pessoa tenhamos ou já tivemos. Isso inclui a inspiração divina (Salmo 104:30; 139:7; Jó 33:4).

A existência e vida de cada criatura, incluindo a sua (e a minha), são conferidas pela inspiração do Espírito. E esse mesmo Espírito é o princípio de toda inteligência e sabedoria (Jó 32:8; Isaías 11:2), de todo conhecimento, habilidade, talento e gênio.

O Espírito nos inspira e, se temos grandes ideias, fomos iluminados por uma luz que provém do Céu. Ao exercermos, para o bem, o potencial de nossa imagem e semelhança, temos ideias e as colocamos em prática, glorificando a Deus.

Sendo assim, louve ao Senhor pelas ideias que já teve e pelas que terá, pois Ele é um Deus bom e misericordioso que nos concede a graça de receber inspiração de um lugar único, que é o próprio Deus.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *