Os perigos da indiferença à doutrina

O estudo correto da doutrina não é fácil. Requer tempo, muito trabalho e muita oração. Por essas razões, muitas pessoas não estudam a doutrina. Outros não estudam a doutrina porque pensam que é apenas para os profissionais, e até alguns pastores não estudam a doutrina, porque pensam que é apenas para os acadêmicos. Ainda assim, há outros que não estudam a doutrina porque são indiferentes a ela. Eles se contentam em serem alimentados com leite e em saber apenas o básico da fé, mas são em grande parte apáticos em relação a buscar a carne doutrinária da fé.

Tenho dificuldade em tolerar esse tipo de indiferença em mim mesmo e em outros cristãos. Quando se trata do que cremos, a indiferença é deplorável, pois como podemos ser indiferentes àquelas verdades vitais que podem salvar ou condenar nossas almas? Como um pastor puritano disse: “A indiferença é a mãe da heresia”. Se nos tornarmos indiferentes à doutrina, em breve nos tornaremos indiferentes às Escrituras e, posteriormente, indiferentes a Deus.

Em 1929, J. Gresham Machen deixou o Seminário Teológico de Princeton, outrora doutrinariamente saudável, para ajudar a estabelecer o Seminário Teológico Westminster na Filadélfia. Machen e aqueles que foram embora com ele partiram não somente por conta do desvio teológico liberal de Princeton, nem simplesmente porque os professores negavam certas doutrinas confessionais históricas. Em essência, deixaram Princeton por causa da crescente falta de consideração pela doutrina em si. “A indiferença à doutrina não cria heróis da fé”, escreveu Machen.

Se conhecer doutrina não tem importância, então nada realmente importa. Vivemos em uma cultura que frequentemente promove a indiferença, e muitas igrejas subscreveram a essa indiferença porque, segundo argumentam, doutrina é difícil, doutrina não é atrativa e doutrina divide. É verdade, a doutrina de fato divide os verdadeiros cristãos dos falsos. Mas doutrina também une, porque, pelo Espírito de Deus, somente as doutrinas confessionais ortodoxas da Escritura podem unir um grupo de pecadores miseráveis, a fim de que possamos ter um só Senhor, uma só fé, um só batismo (Ef. 4:5).

Em muitos casos, pessoas são indiferentes à doutrina porque não aprenderam a estudar a Bíblia, ou porque foram ensinadas por quem entendeu errado doutrinas importantes. Porém muitos na igreja não entendem doutrinas bíblicas simplesmente porque nunca as estudaram de verdade. Se a igreja deve entender e confessar sã doutrina, rejeitar doutrinas não bíblicas e descartar pressuposições não bíblicas e entendimentos doutrinários incorretos, precisamos começar por nos arrepender da indiferença à doutrina. Sem a sã doutrina, estamos condenados.

Autor: Burk Parson

Fonte: Voltemos ao Evangelho

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *